quarta-feira, 14 de dezembro de 2011

Tenso o.O

Trauma de morcegos

Nunca te olhei com bons olhos.
Pareces-me perigoso, e realmente és.
E mais depois do acontecido, sinto-me exposta.
Meus relatos são os mais fiéis:

Estava eu deitada em meu leito merecido,
(Tenho sério asco de isso citar)
Quando um ruído é percebido.
Logo me acordei para olhar.

Não via nada, estava escuro.
A noite parece sombria quando se está apavorada.
Só ouvia seu insano barulho,
Que ainda mais me assustava.

Quando de repente nota-se algo diferente.
“Como um pano”, penso em minha mente.
Com medo ascendi a luz na escuridão do quarto.
E, voando em minha direção, seu vulto alado.

Jogo-me ao chão como se por algo procurasse.
Um grito agudo escapa do meu ser.
Esconde-te em algum lugar fora de onde possa ver.
Logo, chegam meus pais a me socorrer, como se um pesadelo os esperassem.

Pegam-te e te libertam.
Todos voltam a seus aposentos.
E quem conseguirá dormir?
Ah! Que noite de tormento!